Todo início de ano é sempre a mesma coisa. Todo mundo faz suas metas para o novo ano e uma das promessas mais comuns é:

Esse ano eu vou entrar em forma!

E enquanto a empolgação ainda é forte, as academias lotam em janeiro e todo mundo começa a dieta que estiver mais na moda. Seja a dieta dos pontos, da usp, da sopa, da proteína e por aí vai…

Mas por trás de toda essa animação, nem todo mundo faz uma pergunta muito importante:

Será que essas dietas funcionam para atingir o peso ideal e não voltar a engordar?

entrar-em-forma

Calma, calma, calma! Não quero levantar nenhuma polêmica se alguma é melhor que a outra ou de desmerecer todo o esforço de quem está seguindo alguma delas. Só quero aqui jogar uma luz de forma simples, baseadas em pesquisas científicas, para mostrar que muitas dessas dietas da moda podem estar atrapalhando mais que ajudando.

Um dos principais problemas com essas dietas é que elas só funcionam nas primeiras semanas. O começo é maravilhoso, a gente se sente mais leve, sem inchaço e consegue ver o resultado na balança. Aí os dias passam e parece que já não é tão eficiente, a gente se esforça mais e mais até que chega um ponto que parece que nada mais funciona e a frustação toma de conta. É o momento de meter o pé na jaca e aproveitar todas as delícias que abrimos mão até aquele momento. Depois disso, quase que como num passe de mágica, todo o peso perdido volta e ainda traz alguns companheiros!

E se você, assim como eu, já passou por isso, quero deixar bem claro:

Isso não é sua culpa.

Isso acontece por que essas dietas tem um grande ponto fraco:

Elas não pensam no longo prazo.

Quando começamos uma dieta nós queremos emagrecer de vez. Nada de ficar com efeito sanfona. É dizer adeus aos quilos extras e não ter que se preocupar mais com eles.

Vou agora explicar dois pontos essenciais que você precisa saber para poder seguir um novo estilo de vida, sem ter que se preocupar em contar calorias ou só ter que tomar sopa durantes dias. Ah, e o melhor de tudo, poder aproveitar aquele happy hour ou as festas com os amigos sem ficar com preocupação. Seguindo a regra do 80/20 tudo dá certo e o peso extra vai, para não mais voltar.

Agora vamos ao que importa e ao que vai te ajudar a tornar a sua meta de entrar em forma realidade, de uma vez por todas.

#1 – O que você come é muito mais importante do que a quantidade

Quando a gente busca alguma receita ou dicas de cardápio na internet, ou até quando vamos a um nutricionista, qual é uma das recomendações mais comuns?

Passar a ingerir mais integrais. Ou seja, substituir aquele pãozinho, as bolachas (ou será biscoitos? 😉 ) e os cereais pelos integrais. A explicação mais comum para essa mudança é a de que os integrais têm menos calorias (ou que melhoram a digestão). Como se isso solucionasse tudo. Basta pensar nas calorias e pronto. Se isso realmente funcionasse, eu, você e outro tanto de pessoas não teríamos problemas com peso, não acha?

A dieta dos pontos faz um baita sucesso baseada nessa teoria de contagem de calorias:

Você emagrece ingerindo menos calorias do que consome.

Bem, isso talvez desse certo se não estivéssemos falando de uma das máquinas mais complicadas que existem:

Nosso corpo humano.

Então perder seu tempo revisando planilhas, fazendo cardápios com uma calculadora ou algum app do celular não vão te ajudar a entrar em forma do jeito que você quer. Você tem que focar em ingerir os alimentos corretos, como boas fontes de proteína, carboidratos de qualidade e alguns complementos naturais. O Rodrigo Polesso fala bastante disso no livro dele, até a dica de café da manhã dele deixa muita gente meio assustada no começo, mas garanto que funciona.

#2 – Tudo se resume ao controle hormonal

Quantas vezes você ouviu alguém falando sobre insulina, cortisol e como entrar em forma no mesmo assunto? Pouca gente ou ninguém. Exatamente por isso que as dietas da moda atrapalham mais do que ajudam.

Os livros “Barriga de Trigo”, “Por que engordamos e o que fazer a respeito” e “Emagrecer de Vez” explicam de forma bem clara como a insulina é a responsável por atrapalhar a queima da gordura e como o cortisol pode aumentar a retenção da gordura no nosso corpo.

Sabe aquela vontade maluca de comer um doce depois do almoço? E aquela irritação quando você está com fome? Agradeça a insulina por isso. Tudo culpa dela e você não fazia nem ideia.

Lembra daquela vontade louca de atacar a geladeira ou a lanchonete depois de um aborrecimento em casa ou no trabalho? Bem, isso acontece por que os níveis de cortisol no nosso sangue aumentam e disparam a nossa vontade de comer.

Para fugir de todos esses problemas causados por esses hormônios em fúria, só precisamos saber o que comer, principalmente no café da manhã, para mantê-los nos níveis corretos. Mas, e aí…

…Será que tem solução?

Claro que tem. E é muito mais simples do que você imagina.

Não tem nada com dietas ou exercícios mirabolantes que vão durar 5 semanas, 3 dias e 12 horas. Ou cardápios em que você vai ter que gastar 3x mais do que o normal para poder comer os ditos alimentos saudáveis. Escrevi em outro post algumas dicas para você entender quais os grupos de alimentos que você pode comer sem preocupação.

Se você está realmente buscando entrar em forma e se sentir bem com seu próprio corpo, recomendo dar uma conferida no e-book Emagrecer de Vez, do Rodrigo Polesso. O material dele é um dos mais completos para quem quer um método definitivo. Você pode conferir os diversos depoimentos no site dele e conferir quantas pessoas já foram ajudadas.

Infelizmente são poucos os profissionais ou os meios de comunicação que falam sobre essa influência dos hormônios. Felizmente existem alguns poucos, o Rodrigo é um desses, que tem a coragem de esclarecer esse assunto e ajudar quem já tentou de tudo para emagrecer e ainda não conseguiu.

Sigo o método do “Emagrecer de Vez” tem quase 2 anos. Desde então voltei ao meu peso normal e diminuí os sintomas da gastrite e do refluxo em uns 90%. Se você se interessou, pode conferir mais sobre o e-book clicando aqui ou também sobre o método Código Emagrecer de Vez, também do Rodrigo.

Aviso: O Seu Método Para Entrar em Forma Pode Estar te Engordando